Saiba como problemas de gestão podem trazer gaps de produtividade para a equipes home office e o que você deve fazer para superá-los.

Home office: problemas de gestão podem trazer gaps de produtividade

O home office é uma modalidade adotada por 40% dos trabalhadores nos Estados Unidos. No Brasil, 26% das grandes empresas já oferecem a possibilidade do home office para, ao menos, uma parte dos seus funcionários. Os motivos por trás da popularidade desse modelo de trabalho é o aumento da produtividade dos colaboradores e a economia da empresa com os gastos relacionados a infraestrutura.

Para conferir mais vantagens do home office para o seu negócio, leia este artigo: “Home office: benefícios e vantagens para sua empresa“.

No entanto, nem tudo são flores. Muitas empresas e gestores têm dificuldade em gerir trabalhadores remotos. E isso traz problemas para a produtividade e o engajamento da equipe home office.

Neste artigo, vamos tratar dos principais problemas causados pela má gestão de colaboradores home office. Esses dados foram levantados segundo a “The Workplace Revolution“, pesquisa realizada pelo grupo Regus e publicada em 2017.

Os principais problemas causados pela má gestão de equipes home office

Muitas empresas oferecem a modalidade home office sem, no entanto, oferecer ou cobrar que o colaborador possua infraestrutura adequada para trabalhar. Como consequência, o funcionário não consegue ser produtivo.

A infraestrutura adequada pode ou não ser oferecida pela empresa. Afinal, o que importa é que o colaborador tenha um espaço exclusivo para trabalho. Isso inclui um computador que suporte as suas atividades e boa conexão de internet, uma vez que reuniões virtuais, uploads e downloads são muito necessários nesse tipo de trabalho.

Sem a infraestrutura necessária, o trabalho pode se tornar mais lento. Esses problemas de infraestrutura podem ser por conta da conexão ruim, de um computador que apresenta problemas continuamente ou, até mesmo, por conta das interrupções causadas pela família. Essas interrupções – que é um problema apontado por 48% dos entrevistados da pesquisa do Regus.

Por conta de todos esses problemas, muitos dos colaboradores (45%) entrevistados para a pesquisa apontam que têm dificuldades de se concentrar no trabalho.

Por que esses problemas são culpa da gestão?

Todos os principais problemas apontados pelo estudo realizado pelo grupo Regus são por falta de organização da empresa em relação à modalidade de trabalho home office.

Para efetuar contratações home office, é preciso pensar na infraestrutura que será utilizada pelo colaborador. Avalie se a sua empresa será responsável por fornecer o equipamento de trabalho ou se as contratações serão feitas mediante comprovação da infraestrutura do colaborador.

Além disso, é necessário utilizar softwares que permitam à empresa comprovar a produtividade do colaborador.

Existem no mercado opções de sistemas que, quando instalados na estação de trabalho que se deseja monitorar, printam a tela do colaborador e até mesmo as imagens da webcam. Assim, garantem que o funcionário está mesmo realizando o seu trabalho em seu escritório.

Além de prints, sistemas de monitoramento também conseguem verificar quais softwares e aplicações estão sendo utilizados pelo seu colaborador. No caso de home office, isso é importante para garantir que sejam seguidas as normas da empresa em relação aos sistemas utilizados no trabalho.

Em tempos em que a segurança da informação deve ser uma prioridade para a empresa, ter normas de conduta definidas é fundamental para garantir que dados e informações não sejam vazados. Trabalhando com equipes remotas, esse controle deve ser feito de maneira ainda mais rígida.

Tomando esses cuidados, vale a pena investir em home office

Superando os problemas apontados através da organização da gestão de equipes remotas, é possível ter uma excelente experiência com o home office. 56% dos entrevistados pelo Regus garantem que a sua produtividade aumenta com o trabalho remoto, por conta de seus benefícios e da boa infraestrutura da qual desfrutam.

Se você quer um software que te ajude a acabar com os problemas de produtividade da sua equipe remota, conheça o fSense. Trata-se de um sistema de monitoramento em nuvem que tem inúmeras funções para auxiliar sua empresa a engajar os colaboradores home office e aumentar a sua produtividade.

Monitoramento de improdutividade: como garantir o sucesso com o fSense

Monitoramento de improdutividade: como garantir o sucesso com o fSense

Acompanhar e mensurar a produtividade de uma equipe é uma das grandes responsabilidades de um gerente de compliance, mas algumas estratégias como o monitoramento com o fSense podem simplificar bastante essa tarefa.

Como você sabe, a gestão de pessoas é um grande desafio para as empresas contemporâneas, pois manter um grupo de funcionários motivado e trabalhando em alta performance envolve uma série de providências e ações.

O tema é tão relevante e atual que preparamos este material para que você compreenda como o fSense pode auxiliá-lo a alcançar um bom nível de produtividade em sua empresa, extraindo todo o potencial de seus colaboradores.

Quer entender melhor? Então, continue com a leitura!

Monitorar com qualidade: o segredo para o sucesso

Você consegue monitorar a produtividade de seus colaboradores? Como tem feito isso em sua empresa?

É importante iniciarmos este material com esse tipo de provocação, pois grande parte dos gestores ainda não conseguem monitorar com qualidade e apenas acompanham o problema.

De modo geral, o que queremos dizer é que monitorar é muito mais do que saber se um funcionário está produzindo ou não. Afinal, quase sempre, isso é apenas consequência de alguma falha ou problema existente.

A ideia difundida pelo fSense tem esse grande diferencial, pois tem como foco encontrar gaps de produtividade — isto é, encontrar as raízes do problema e não apenas a falha em si.

Imagine que a sua equipe esteja com uma demanda para ser entregue, mas houve um atraso na tarefa. O sistema não apenas identificou o atraso, como percebeu que determinado funcionário acessou um site de notícias diversas vezes enquanto deveria trabalhar.

Obviamente, a intenção não é gerar demissões, mas auxiliar o gestor a encontrar as fontes dos problemas de improdutividade e, dessa forma, identificar o melhor método de intervenção.

O monitoramento com o fSense e a percepção de gaps

Conforme dito, o monitoramento com o fSense é uma maneira diferenciada de gerir a produtividade de seus colaboradores. Mas, como isso funciona? Em resumo, a ferramenta consegue se integrar a algumas APIs existentes na empresa.

Para que fique mais claro, imagine que seus funcionários estão sujeitos ao ponto como registro de jornada de trabalho. Ao passar pela catraca de entrada, a API já estará interligada com o fSense e você poderá ter acesso a dados relevantes, como:

  • entrou às 8:01 na empresa;
  • às 8:03 bateu o ponto;
  • Ligou o computador às 8:23.

Observa-se que, apesar de disponível para o trabalho desde as 8:03, o funcionário só ligou o computador 20 minutos depois, relevando uma perda de produtividade.

Com o software, fica mais fácil identificar o gap e investigar as razões para o problema. Isto é, o que ele estava fazendo e qual o motivo dessa ociosidade.

Outro exemplo interessante seria o acesso reiterado a redes sociais durante o expediente. Como você sabe, o acesso ao Facebook, Instagram e WhatsApp retira o foco no trabalho e gera interrupções de produtividade. Com o fSense, você consegue mapear esses intervalos, classificá-los como improdutivos e bloquear o acesso a esses serviços.

Existem inúmeras situações que atrapalham o correto andamento do trabalho, mas é importante observar que o uso da ferramenta contribui significativamente para otimizar o tempo de atividade dos funcionários, já permite o diagnóstico e o cruzamento com o fSense Analytics para determinar a (im)produtividade de um grupo ou funcionário.

A redução de custos: uma vantagem expressiva

Reduzir custos é uma grande meta empresarial, não é mesmo? O que você talvez ainda não tenha percebido é que o fSense é uma ferramenta que contribui consideravelmente para o alcance desse objetivo.

Ao identificar gaps, demonstrar aos seus superiores em que fases do processo eles se encontram e traçar estratégias para superá-los, você acaba contribuindo para um ganho de performance de sua equipe de trabalho.

Se o gap é identificado e minimizado, o trabalho é entregue com mais rapidez e qualidade, o que otimiza o custo empresarial como um todo. Agora, se esse tipo de atuação é interessante com um funcionário, imagine o efeito positivo que gera quando analisamos uma grande equipe.

Sempre que você identifica um gap e trabalha para corrigi-lo — seja em um processo de workflow, de produtividade, de compliance ou mesmo CSC —, você tem melhores condições de traçar uma intervenção mais precisa, ganhando em produtividade e mais receita.

O trabalho home office e o combate à improdutividade

O trabalho remoto — ou home office — é uma forme tendência para o mercado brasileiro. Atualmente, atraídas pelos benefícios que esse modelo proporciona, inúmeras empresas começam a investir nisso e a dar mais liberdade aos seus colaboradores.

No entanto, liberdade jamais deve ser confundida com falta de responsabilidade — e improdutividade. Nesse aspecto, é interessante observar que o fSense permite o monitoramento até nesse tipo de situação. Ainda que o funcionário não esteja na empresa, sua produtividade deve ser mensurada. É possível, por exemplo, saber a que horas o indivíduo ligou o computador, fez login no sistema e quando foram feitas alterações no projeto.

Via de regra, a única mudança expressiva é o local de trabalho, já que você poderá, inclusive, limitar o acesso a sites inapropriados durante o horário em que o funcionário deve estar trabalhando. Afinal, o trabalho é feito de outro local que não a empresa, mas a produtividade deve ser a mesma — ou ainda melhor.

Transparência e facilidade de manuseio

Produtividade é a palavra do momento no cotidiano de empresas que vislumbram um crescimento saudável e duradouro. Sempre que uma equipe é motivada e produtiva, a empresa obtém bons resultados e supera suas metas.

No entanto, fica sob responsabilidade dos gestores coordenar a equipe, fazendo com que ela dê sempre o seu melhor e contribua, verdadeiramente, para o sucesso do negócio. Como você sabe, isso nem sempre é tão simples. Por outro lado, há de se ressaltar que decisões inteligentes, como investir em um software de monitoramento de produtividade, pode ser o seu grande diferencial. O fSense é uma ferramenta completa e extremamente simples de ser manuseada — o que desburocratiza e simplifica o acesso aos dados e relatórios, que podem apontar as causas de improdutividade.

Estamos falando de vantagem competitiva e, sem dúvidas, transparência e facilidade são características que transformam um software em um grande aliado na luta por destaque no mercado.

Portanto, o monitoramento com o fSense é eficaz e vantajoso para a sua empresa. Seja qual for o porte ou ramo de atuação, é certo que produtividade e maior rentabilidade são alguns dos objetivos da sua companhia, e esse software pode ajudá-lo a alcançar tais metas com muito mais qualidade.

Ficou interessado e quer aproveitar todos esses benefícios em sua empresa? Não perca mais tempo e entre em contato conosco! Estamos preparados para atendê-lo!