blank

Baixa produtividade dos colaboradores: como lidar?

Como lidar com a baixa produtividade dos colaboradores? Uma pesquisa realizada pela Towers Watson indicou que a valorização do gestor em relação ao trabalho do seu colaborador pode elevar em 60% sua produtividade. 

Metas não sendo batidas, equipe desengajada, baixa produtividade nas entregas. Por mais que todo gestor se dedique, essas situações podem acontecer em qualquer empresa. Quando o assunto é produtividade, o Brasil ocupa a 75º posição no ranking mundial, segundo um estudo do The Conference Board. 

A baixa produtividade acontece quando os funcionários realizam o trabalho, mas o resultado obtido não é aquele esperado. Nesse processo, muitos fatores podem impactar para esse baixo rendimento, como processos mal elaborados e implementados, pessoas mal treinadas envolvidas nas ações e a cultura da empresa. 

Um estudo da Workfront mostrou que apenas 39% dos expedientes de trabalho são produtivos. Como vilões da produtividade estão as várias e longas reuniões, caixa de e-mails cheia, serviços administrativos e distrações.  

Como lidar com a baixa produtividade dos colaboradores? 

A improdutividade no trabalho é algo que afeta os resultados da empresa, bem como o desenvolvimento do colaborador. Afinal, muitas vezes o funcionário quer ser mais produtivo, mas há algo no processo que o impede de se desenvolver, gerando um desânimo e baixa qualidade nas entregas. 

Um gestor que não se preocupa com a baixa produtividade acaba ignorando um dos principais pontos de crescimento da empresa. Confira as principais dicas para lidar com essa situação. 

Identifique o motivo do baixo desempenho 

De maneira geral, os problemas de produtividade estão relacionados ao processo, pessoas ou cultura. Por isso, antes de implementar mudanças, é preciso identificar a causa. Um processo mal desenhado pode prender o colaborador em ações inúteis para o resultado final. 

O outro ponto é que se as pessoas não estiverem bem treinadas, desde o início do trabalho, o resultado pode sair errado ou demorar mais que o previsto. Por fim, a cultura da empresa precisa estar alinhada e bem forte, caso contrário, conforme novos colaboradores forem entrando, a cultura se perderá. 

Use a tecnologia para melhorar os processos 

Para identificar corretamente o problema que causa baixa produtividade, os gestores devem contar com ferramentas para isso. Por vezes, durante um feedback, é difícil identificar onde os colaboradores estão falhando. Por isso, com um sistema de monitoramento, é possível analisar o trabalho realizado e identificar em quais atividades os colaboradores demandam mais tempo e quais os processos precisam ser melhorados ou mudados. 

O fSense, por exemplo, é uma ferramenta que permite que o gestor identifique os sites mais acessados, tempo gasto em cada tela e jornada de trabalho mapeada do início ao fim. Depois de identificar os gargalos, o gestor também deve tentar eliminar tarefas manuais e repetitivas, automatizando processos e ações que sejam mais básicas. 

Documente processos e promova mudanças 

Todo processo dentro de uma empresa precisa ser documentado. Afinal, a baixa produtividade também ocorre quando um novo colaborador não entende o processo ou o executa de forma errada. Por isso, se os processos do seu negócio ainda não estão mapeados e documentados, faça isso agora mesmo. 

Além disso, ao entender exatamente onde o colaborador está tendo dificuldades, é hora de realizar mudanças e treinamentos e documentar tudo isso. Descreva exatamente o que deve ser feito, se puder anexe imagens, dê exemplos e faça comentários. 

Por fim, é importante que os colaboradores trabalhem sempre com metas e prazos claros e que o processo ocorra com transparência e feedbacks. Assim, o time se desenvolve com confiança e tem abertura para sugerir melhorias. Gostou do conteúdo? Siga-nos no LinkedIn e acompanhe nossas novidades.

blank

Novas regras para home office: o que muda com a nova medida?

O que uma empresa precisa saber com as novas regras para home office? Confira o que muda e como é a vigência das novas normas. 

Como ficam as novas regras para o home office? No dia 28/03, o governo federal publicou duas medidas provisórias (MP) referentes ao teletrabalho. O modelo de trabalho, que está em vigor desde o início da pandemia, teve alteração no texto e adição de algumas regras para a modalidade. 

Desse modo, entre as principais mudanças estão: as diferenças entre jornada por produção e contrato por jornada, a forma de controle em cada jornada e o modelo também poderá ser aplicado a aprendizes e estagiários. Por serem Medidas Provisórias, as mudanças já estão em vigor e valem por, no máximo quatro meses, tendo caráter definitivo apenas após aprovação do Congresso. 

Quais são as novas regras para o home office?

 A principal mudança no texto versa sobre o home office, especificamente sobre o modelo híbrido. Nesses casos, o fato de o trabalhador ir ao local de trabalho em algum momento não descaracteriza o teletrabalho. Com a mudança da redação, a lei traz “considera-se teletrabalho ou trabalho remoto a prestação de serviços fora das dependências do empregador, de maneira preponderante ou não, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação, que, por sua natureza, não se configure como trabalho externo”.

Outra norma também define as regras ao teletrabalhador que passa a residir em local diferente do qual foi contratado. Pois, antes da revisão, a lei não permitia que o teletrabalho pudesse ser feito de forma alternada ou em local diferente de onde a empresa fica. Agora, no caso do teletrabalho, vale a legislação de onde o trabalhador celebrou o contrato. Assim, para o colaborador, ele é livre para se deslocar, inclusive, para outro país. Já no caso de quem trabalha no Brasil para uma empresa no exterior, deve ser seguido a legislação trabalhista brasileira. 

Em relação aos contratos por produção, não será aplicado as normas da CLT que tratam da duração do trabalho e que prevê controle de jornada. Assim, no caso de cargos em que não é exigido o controle de ponto, o trabalhador pode exercer suas tarefas na hora que quiser. Já no contrato por jornada, a MP permite o controle remoto pelo empregador, viabilizando o pagamento de hora extra e descontos, se for necessário. Por fim, a nova regra também admite que aprendizes e estagiários sejam contratados nesse modelo. 

A regra estabelece ainda que os empregadores precisarão dar prioridade para a concessão do teletrabalho para empregados que tenham algum tipo de deficiência ou filhos e crianças sob guarda judicial de até quatro anos de idade. 

Outras mudanças realizadas com a MP 

Com as alterações, há a exigência que “a prestação de serviços na modalidade de teletrabalho ou trabalho remoto conste expressamente no contrato individual de trabalho”. Além disso, as mudanças da MP também atingem as regras do auxílio-alimentação e têm como objetivo garantir que os recursos sejam efetivamente utilizados para adquirir gêneros alimentícios. A norma visa garantir que o benefício seja utilizado para a compra de alimentos e também proíbe a cobrança de taxas na contratação dos fornecedores.

Em relação às férias individuais, o texto estabelece que, em situações de calamidade pública, como a pandemia, o empregador precisará informar o empregado sobre a antecipação das férias com uma antecedência de pelo menos 48 horas. Deve ainda indicar o período de descanso, que não pode ser inferior a cinco dias corridos. Será possível negociar a antecipação de períodos futuros de férias, mas apenas por meio de contrato individual escrito.

Por fim, caso o empregado tenha recebido equipamentos da empresa para realizar o home office, incluindo softwares, máquinas e ferramentas digitais, o tempo de uso delas fora da jornada de trabalho não pode ser configurado como um regime de sobreaviso ou prontidão para trabalhar. A menos que haja previsão em acordo individual ou coletivo. 

Portanto, com as novas regras do home office, será possível que o setor RH das empresas e colaboradores tenham clareza sobre as mudanças, adequando contratos e acordos às prescrições legais. Se você se interessou por esse assunto, pode gostar também desse texto sobre 8 problemas trabalhistas mais comuns.

blank

Gestão de Pessoas em Home Office: supere desafios

Em primeiro lugar, é bom ter a visão certa do trabalho em casa. Ele é excelente e tem diversas vantagens: qualidade de vida, conforto e flexibilidade. Em contrapartida, há alguns desafios, como a Gestão de Pessoas em Home Office.

 

Como resultado, se alguém não está habituado a ele, pode ter dificuldades na adaptação. 

Por outro lado, mesmo após se acostumar, o trabalho home office pode ser desafiador. Afinal, ainda é uma nova forma de trabalho. Desta forma, é importante lembrar que as pessoas ainda estão aprendendo. 

 

Seja como for, sempre tem como melhorar. Por isso, vamos dar dicas para que sua Gestão de Pessoas em Home Office seja a melhor possível.

 

Desafios na Gestão de Pessoas em Home Office

 

Constantemente, gestores se deparam com problemas. É uma parte da profissão. Porém, os melhores são os que percebem isso e buscam por soluções. 

 

Com base nessa visão, separamos 3 principais desafios na gestão e alguns direcionamentos para aperfeiçoar o processo. 

 

1- Manter colaboradores engajados na Gestão de Pessoas em Home Office

 

No trabalho presencial isso já é complicado. Mas no home office ele pode se tornar ainda maior. Afinal, não há como observar de perto cada pessoa para analisar como o time está. 

Contudo, há como fazer essa parte na Gestão de Pessoas em Home Office.  Primeiramente, é importante alinhar todos com os objetivos da empresa. Ou seja, mostrar o porquê do trabalho e como são importantes. Para isso, o gestor deve apresentar isso de forma clara aos seus colaboradores.

O fSense foi criado para ajudar nessa questão. Com ele, você consegue monitorar o que seu colaborador está fazendo. Pode identificar hábitos, comportamentos e saber o que sua equipe precisa. Assim, pode obter o máximo de produtividade. Faça um teste grátis de 14 dias e conheça nossas funcionalidades.

Em segundo lugar, é preciso ver quando alguém está fora de sintonia no time. Ligações de vídeo, inclusive fora de reuniões, ajudam a ter uma comunicação horizontal. Certamente isso ajudará a criar laços e a perceber quando algo não vai bem.

E quando isso acontecer, dar feedbacks. Porém, é preciso procurar entender o porquê disso ocorrer. E, após isso, ajudar o colaborador a voltar a render como antes. 

Sobretudo, é importante que essa conversa seja feita de forma respeitosa e responsável. Isso irá garantir que o colaborador se abra e que o problema seja realmente resolvido. 

 

2- Monitorar a produtividade da equipe

 

Este é um problema comum, e que nem sempre é fácil de ser visualizado, o uso de ferramentas especializadas pode contribuir e muito, para contornar o problema, alinhado com algumas estratégias. 

Uma delas é saber definir e organizar as tarefas. Para esta última é preciso se atentar à forma de distribuir. Ficar atento para não haver momentos em que fiquem muito ociosos ou com muitas coisas para entregar em pouco tempo, com o fSense você possui um painel completo onde pode acompanhar com gráficos e relatórios o desempenho de cada colaborador.

Com tarefas e datas definidas, ficará mais fácil constatar o que foi feito. E, assim, fazer a Gestão de Pessoas durante o Home Office. 

Além disso, estabelecer expectativas sobre o que espera de cada um cria um sentimento de responsabilidade. Outra coisa importante é estabelecer metas, para mensurar melhor os resultados do time.

 

3- Manter a sinergia na Gestão de Pessoas em Home Office

 

É comum que os colaboradores sintam falta de um ‘’contato humano’’, conversas e troca de informações cara a cara. Para lidar melhor com essa falta durante o home office indicamos reuniões diárias, mesmo que curtas. Isso ajuda a deixar todos mais próximos. 

A reunião de cada dia pode ser de um tema relevante para a empresa, como: demandas do dia, fatos importantes da semana  e debates sobre estratégias. É importante também, criar um programa de reconhecimento de colaboradores, para destacar méritos e engajar a equipe.

Também pode fazer encontros para happy hour e para comemorar algo, como aniversários, conquistas e resultados. Importante: tudo deve ser feito em horário comercial.

A dica é manter as reuniões curtas. E, caso seja necessário mais tempo, fazer pausas para café ou banheiro. 

 O gestor é peça chave para manter o bom funcionamento da equipe. Por isso é importante que ele esteja sempre atento e tenha uma visão clara do que está acontecendo com sua equipe. E mais do que isso: se preocupe em melhorar sempre, para fornecer uma experiência de trabalho mais agradável. Afinal de contas, uma boa Gestão de Pessoas em Home Office traz muitos benefícios, como: mais produtividade; melhor saúde mental (o que diminui afastamentos por doenças mentais); melhor relacionamento entre todos. Ao fazer isso, todos ganham!

 

Tenha uma visão clara de seus colaboradores e identifique gaps com a nossa ferramenta, teste o fSense por 14 dias grátis e veja como podemos contribuir para uma gestão mais eficiente.

 

blank

5 motivos para sua empresa ainda apostar no trabalho remoto

O trabalho remoto veio para ficar. E, mesmo com a liberação de algumas medidas da pandemia, algumas empresas ainda vão manter esse trabalho pelos benefícios que ele oferece. Tanto para os colaboradores, quanto para a empresa.

De acordo com dados do  UOL, 76,5% dos profissionais passaram a considerar o home office um novo modo de trabalho. Desses, 63,8% gostariam de trabalhar mais dias da semana em casa e apenas 16,7% querem voltar para o escritório. 

Outro ponto levantado pelo estudo é que muitos dos entrevistados consideram mudar de emprego caso não tenham mais a opção remota ou híbrida.

Desse modo, separamos 5 motivos para sua empresa ainda apostar no trabalho remoto. Confira! 

1 – Redução de custos com despesas físicas

Uma das vantagens mais significativas é a redução de custos com as despesas físicas da empresa. Mesmo que seja obrigatório a empresa fornecer auxílio home office e equipamentos necessários, a economia ainda é maior. 

Ou seja, manter a equipe em home office pode ser a maneira de investir no negócio com as economias geradas nesse período. 

2 –  A produtividade no trabalho remoto aumenta

Outra vantagem do home office, foi o impulso da produtividade das equipes. Pois, o tempo que era gasto em deslocamento ao trabalho e atrasos no almoço, por exemplo, não acontecem com tanta frequência no estilo remoto.

Assim, a produtividade dos colaboradores deu um salto. Além disso, várias empresas começaram a usar softwares de monitoramentos de colaboradores, como o fSense para ajudar a manter essa produtividade.

Desse modo, continuar apostando nesse modelo de trabalho é continuar tendo uma equipe produtiva. E, usando o fSense, por exemplo, tendo acesso a dados estratégicos individuais e coletivos para dar um apoio a equipe.  

3 – Sem barreiras físicas para as contratações

Como as barreiras físicas são nulas no trabalho remoto, a possibilidade de contratar talentos de outras localidades se tornou uma realidade. 

Desse modo, essa é uma oportunidade para os profissionais contribuírem com projetos grandes, mesmo que estejam do outro lado do mundo. E,  acima de tudo, equipes que são compostas por profissionais de diversas áreas e localidades motivam cada vez mais o trabalho. 

Assim, a empresa sempre sai ganhando, pois além de ter uma equipe diversa, outros talentos podem ser conquistados.  

4 – Qualidade de vida dos colaboradores no trabalho remoto é bem melhor

Antes mesmo da pandemia, muitos profissionais já trabalhavam de forma remota e viam valor nesse modelo de trabalho. Agora, praticamente todos os trabalhadores já tiveram acesso a esse modelo e perceberam que a qualidade de vida é bem melhor quando se trabalha em casa. 

Desse modo, o home office oferece para os colaboradores:

  • Equilibrar a vida pessoal e profissional
  • Passar mais tempo com a família
  • Qualidade do sono
  • Economizar dinheiro
  • Não perder tempo em deslocamentos

Ou seja, a qualidade de vida aumenta e a produtividade também. 

5 – Comodidade

Quando se trabalha em casa, a comodidade é a palavra chave. Pois você não precisa sair para ir ao escritório, pode acordar um pouco mais tarde, não precisa usar o transporte público, pode almoçar em casa e outros benefícios.

Ou seja, tudo é mais cômodo e até mesmo mais fácil de resolver. Por isso, manter o home office, pode ser uma forma de deixar seus colaboradores mais felizes e motivados.

Pronto! Agora que você sabe os motivos para ainda manter o home office na sua empresa, que tal saber a importância das pausas no trabalho para a produtividade da equipe? Clique aqui e confira!

blank

5 benefícios de criar um programa de reconhecimento de colaboradores

Sua empresa conta com um programa de reconhecimento para colaboradores? Entenda os benefícios desse incentivo para as organizações.  

Criar um programa de reconhecimento de colaboradores é uma estratégia que traz resultados para as empresas e colaboradores. O programa de reconhecimento é uma política desenvolvida pelas organizações a partir de critérios estabelecidos conforme a cultura organizacional e metas da empresa. 

O objetivo principal da ação é reconhecer e valorizar os colaboradores e equipes no ambiente de trabalho. Em geral, o reconhecimento resulta em recompensas, bônus, participação nos lucros e promoções. Mas vale destacar que com uma nova geração entrando no mercado de trabalho, elas já entenderam que nem sempre o dinheiro é o principal fator de motivação. Por isso, as empresas precisam se adaptar a essas novas necessidades nos programas de reconhecimento.

Os benefícios de implementar um programa de reconhecimento de colaboradores 

Para surtir efeito, o programa deve ter uma periodicidade certa, como um projeto anual e as etapas para o atingimento devem ser claras. Assim, os colaboradores conseguem reconhecer as etapas e se dedicar a cada uma delas. Confira os principais benefícios. 

1 – Melhora no clima organizacional

De nada adianta os c-levels e gestores estarem motivados e com boas expectativas para a empresa, se os colaboradores estão desmotivados e sem objetivo. Por isso, um dos benefícios do programa de reconhecimento é a melhora do clima organizacional da empresa. Nesse caso, possuir metas de reconhecimento para as equipes é fundamental, pois os times se unem mais e engajam de maneira conjunta nas metas gerais da organização. 

2 – Maior motivação dos colaboradores 

Você sabia que 58% dos funcionários acham que reconhecimento é a melhor maneira de aumentar o engajamento? Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, o engajamento e motivação do colaborador com a sua empresa é crucial para sua permanência e atingimento dos resultados. 

Assim, o programa de reconhecimento traz mais motivação aos funcionários. Ou seja, a relação ganha um impulso e o time tem motivos claros para atingir os resultados, que é o reconhecimento estipulado no programa. 

3 – Um programa de reconhecimento aumenta a produtividade 

Em uma pesquisa, 69% dos empregados disseram que trabalhariam mais se sentissem que seus esforços estão sendo apreciados. Assim, além de criar o programa de reconhecimento, é preciso que o líder comunique constantemente aos colaboradores sobre esse desenvolvimento. 

Em um mundo cada vez mais acelerado, realizar feedbacks mensais ou trimestrais pode não ser suficiente para manter os liderados ciente de seus avanços e necessidades de desenvolvimento. 

4 – Melhora no atendimento aos clientes 

Com os liderados motivados e animados, toda a dinâmica da empresa muda. Assim, além de impactar positivamente na cultura organizacional da empresa, todo resto melhora, inclusive, o atendimento aos clientes. 

Quando o colaborador sabe que está sendo valorizado e se sente importante para a organização, ele naturalmente passa a vestir a camisa da empresa. Ou seja, todas as interações e processos que ele participa seja com clientes seja para outros stakeholders acontecem com verdade. Por isso, os resultados melhoram de forma exponencial. 

5 – Aumenta a retenção de talentos 

O time de RH sabe que o custo de atrair novos talentos pode ser alto. Além disso, há casos em que o processo pode acabar não dando certo e o escolhido não ter o fit cultural da empresa. Embora seja um profissional capacitado para aquela vaga. Assim, investir em um programa de reconhecimento também é uma forma de aumentar a retenção dos talentos. 

Dessa forma, a organização diminui os custos com novas contratações recorrentes, além do que um colaborador antigo conhece muito mais da empresa e os produtos do que um novo funcionário. Esse tempo que é utilizado com novos colaboradores para treinamentos e alinhamentos também deve ser colocado na conta de custos com contratação.  

Portanto, o programa de reconhecimento para colaboradores traz benefícios diretos para os funcionários. Mas, a longo prazo, a empresa acaba ganhando muito mais do que o valor/custo investido.

Se você gostou desse texto e quer ler mais sobre RH, leia este conteúdo. 

blank

Desempenho da equipe: como analisar?

Qual a melhor forma de realizar uma boa gestão de pessoas? Como o desempenho da equipe afeta os resultados da empresa? Entenda como avaliar. 

Você sabe como analisar o desempenho da sua equipe? Segundo Idalberto Chiavenato, “a avaliação de desempenho é uma avaliação sistêmica do desempenho de cada pessoa no cargo e do seu potencial de desenvolvimento futuro”. 

É por meio dessa avaliação que os gestores conseguem mensurar outro desempenho extremamente relevante: o da empresa. Afinal, se os colaboradores não conseguem evoluir e cumprir as suas metas, a organização também não conseguirá atingir o sucesso com seus clientes. Por isso, essa análise é tão importante. 

Assim, mensurar a produtividade dentro da empresa é um papel dos gestores direto em conjunto com o time de recursos humanos. A ideia é entender quais indicadores ainda são um desafio, o que já está alinhado e como motivar a equipe. 

A importância da avaliação de desempenho de equipe 

A avaliação de desempenho é uma ferramenta fundamental para a gestão de pessoas. Por meio dela, é possível avaliar o desempenho tanto individual quanto de um grupo de funcionários. Dessa forma, a partir desses dados, o gestor acompanha e analisa a evolução de sua equipe em um determinado período de tempo. 

Vale ressaltar que a avaliação é primordial para empresa, mas também é importante para o colaborador. Afinal, é por meio dos feedbacks que o funcionário poderá desenvolver o seu trabalho e melhorar suas ações, conforme a cultura organizacional da empresa. Essa avaliação regular ajuda, inclusive, a realizar promoções, visualizar a necessidade de novas contratações e casos em que o melhor a se fazer é optar pela demissão.  

Como avaliar os colaboradores?

Atualmente, muitas empresas ainda utilizam o método tradicional de avaliação de desempenho, organizando informações em planilhas e fazendo feedbacks anuais ou semestrais. Esses modelos já foram superados por novas ferramentas, como o Indicador-chave de desempenho (KPI), que propõe um modelo muito mais dinâmico e interativo. Além disso, os profissionais já demandam processos mais ágeis e que estimulem uma troca. 

Para avaliar o desempenho da equipe dividimos o processo em três etapas: observação, identificação dos problemas e realização do feedback. A observação é a fase em que o gestor analisa o comportamento diário do colaborador. Isso vai desde a entrega das tarefas, passando por trabalho em equipe, comprometimento, relacionamento e outras ações. 

Em seguida, analisa-se os pontos de falhas ou gargalos e oportunidades que devem ser aprimoradas. Por fim, em feedbacks periódicos, o gestor deve apontar o que é bom e deve ser mantido, bem como os pontos de falhas e desenvolvimento. Nesse processo de feedback, é fundamental que o gestor seja transparente, mas sem ser autoritário e impositivo. Caso contrário, o que era para construir e desenvolver, se torna um problema. 

Tecnologia na gestão de produtividade 

Em tempos de home office e transformação na jornada de trabalho, muitos gestores se sentiram perdidos na fase de observação. Se antes tudo era compartilhado presencialmente, agora, a maioria das conexões são feitas de modo online. 

Neste sentido, o software fSense é uma solução para a gestão de produtividade. Com ele, o gestor consegue monitorar as atividades dos computadores da equipe e ter um registro completo dos acessos da sua equipe. 

Além disso, o sistema permite a criação de regras de acesso, identificando quais são os sites e as aplicações de uso para o trabalho e de uso pessoal. Por fim, é possível ter uma visão completa da produtividade da equipe ao acompanhar todo o desempenho em tempo de trabalho. Ou seja, com essa ferramenta, o gestor faz análises periódicas, facilitando a organização dos dados e simplificando os feedbacks.

Portanto, analisar o desempenho da equipe é fundamental para atingir todas as metas previstas pela organização. Esse processo pode ficar muito mais fácil com insights estratégicos e sistemas que ajudam essa análise, como o fSense. 

Se você gostou desse conteúdo e quer ler outros textos sobre produtividade, continue navegando pelo nosso blog.

blank

Quais os benefícios de aliar tecnologia e RH?

Não é possível imaginar um dia a dia sem o uso da tecnologia para nos auxiliar. Essa necessidade não exclui as empresas que independente da área de atuação, podem usar recursos tecnológicos a seu favor. Facilitando, assim, processos e melhorando a gestão da tecnologia e RH.

Ou seja, a tecnologia aliada ao RH aumenta a competitividade e pavimenta com mais agilidade o caminho para o sucesso.

Então, vamos ver quais são os benefícios de juntar tecnologia e RH?

Otimização dos Processos

A otimização dos processos do RH, setor responsável pela gestão e aperfeiçoamento dos colaboradores, é fundamental. E, ela se faz possível com a inclusão de softwares no setor, como fSense.

Ou seja, um sistema automatizado facilita o acesso a informações importantes, de forma rápida e eficaz, ajudando a identificar hábitos, comportamentos e necessidades da equipe. Desse modo, é possível que o gestor consiga traçar perfis e manter os colaboradores produtivos e engajados.

Por isso, a inclusão deste tipo de tecnologia ao RH é de grande relevância para toda a evolução da empresa. Pois, é através de ferramentas que fazem registros contínuos das atividades de cada estação de trabalho, organizando as informações coletadas em dashboards práticos e intuitivos.

Registros em Home Office

Com estes registros, é possível monitorar atividades mesmo em home office, propiciando uma gestão eficiente dos colaboradores e possibilitando a identificação de erros, retrabalhos, necessidades individuais dos funcionários e taxa de frequência; ocorrências que podem estar impedindo a conformidade dos trabalhos com as normas da empresa.

Com a identificação qualitativa dos colaboradores com o reconhecimento do perfil comportamental de cada um é possível potencializar resultados, através de um melhor entendimento do que acontece na rotina da empresa, possibilitando a criação de estratégias de feedback e planos de ação para resolver ou melhorar quaisquer problemas relacionados aos membros das equipes.

Logo, as melhorias nos processos influenciam positivamente na produtividade, pois proporcionam mais eficácia no trabalho de toda equipe, além de deixar gestores mais próximos dos colaboradores através da análise dos dados disponibilizados, o que consequentemente, leva a uma redução de custos por parte da empresa.

Além dos benefícios já citados, um software de auxílio ao setor de RH também possibilita a contratação de profissionais que estejam de acordo com as necessidades específicas de cada equipe da empresa. Tornando possível que elas tenham maior sintonia e um alinhamento ideal dos trabalhos a serem realizados.

Analisar a qualidade da Equipe

Realizar uma análise de qualidade da equipe e entender os processos individuais e coletivos que ocorrem sob a gestão da empresa através de um sistema inteligente e tecnológico, se faz importante para que cada um desempenhe funções nas quais podem dar o seu melhor enquanto profissionais.

Todo este processo faz com que o colaborador se sinta pertencente e importante para o desenvolvimento pleno da empresa, trabalhando ainda mais satisfeito e motivado.

Todos estes fatores, quando somados, propiciam à empresa mais agilidade e redução de erros e custos, que se transformam em maior competitividade mercadológica.

Teste fSense de forma totalmente gratuita por 14 dias e experimente todas as vantagens, garantindo mais efetividade nos processos e aumento dos lucros da sua empresa!

blank

7 maneiras de dar feedbacks aos seus colaboradores

Gerir o trabalho dos seus colaboradores com feedbacks e incentivá-los, por meio de feedbacks, a continuar tendo um bom desempenho é essencial, mas nem sempre é simples, especialmente com o trabalho remoto.

Para que os processos e expectativas fiquem alinhados, os feedbacks são muito importantes na rotina da sua empresa.

O feedback é um tipo de avaliação realizada em grupo ou individualmente sobre as ações e resultados conquistados.

Ele pode ser positivo, para incentivar o time ou pode ser um feedback negativo, sendo essencial para reorientar o colaborador. 

Esse tipo de resposta é um instrumento de comunicação eficiente e deve ser benéfico para os dois lados: enquanto a empresa aproveita a melhoria do desempenho do seu time, é necessário que os gestores também estejam preparados para ouvir críticas e recomendações. 

Mas como o processo funciona? Existe um método para fazer feedbacks aos colaboradores? 

O que é cultura de feedback? 

O mercado está sempre em evolução e os consumidores estão cada vez mais exigentes, por isso as empresas devem acompanhar as mudanças para se manter fortes e competitivas. 

Manter funcionários qualificados, motivados e produtivos, especialmente no meio de um isolamento social, se tornou uma tarefa muito complexa. 

Por isso é importante estimular um sistema de avaliações para acompanhar e incentivar a evolução do seu time. 

Dessa forma, a cultura de feedback se faz presente, sendo a prática de dar o retorno para os trabalhadores sobre suas ações e resultados. 

Ela é fundamental para manter a qualidade da comunicação e garantir a manutenção das relações pessoais, profissionais e do clima organizacional. 

Quais são as vantagens de implementar a cultura de feedbacks? 

A cultura do feedback é uma possibilidade de promover um ambiente de trabalho mais saudável e fazer com que os colaboradores tenham uma visão melhor sobre a empresa. 

Seus principais benefícios são: 

  • Transparência: Elimina sentimentos de perseguição e falta de clareza nas informações. Assim o colaborador sabe exatamente o que a empresa pensa e espera dela. 
  • Diálogo: A gestão de conflitos se torna mais eficiente ao passo que os líderes e liderados possuem uma comunicação mais eficaz. 
  • Desenvolvimento: Ser avaliado constantemente permite que os colaboradores possam desenvolver suas habilidades. 
  • Superação: Os feedbacks podem ser uma ferramenta importante para estimular o time a crescer. 
  • Reconhecimento: Além de evoluir, essa cultura faz com que os empregados sejam reconhecidos e valorizados quando estão fazendo um bom trabalho. 

Quais os tipos de feedback? 

Para realizar um bom feedback é importante deixar claro os tipos de avaliação de desempenho da empresa. 

Assim, é possível medir os resultados do seu time e avaliar positivamente ou negativamente. 

Além disso, o feedback positivo é importante para que o seu time enxergue as conquistas e resultados e, para que os seus colaboradores saibam que estão no caminho certo. 

O feedback negativo, por sua vez, também é fundamental para a evolução da equipe, embora mais complicado de ser feito.

Ele é importante para o colaborador ficar ciente dos seus erros e pode recentralizar para realizar um bom trabalho. 

Como fazer feedback com funcionários? 

Para que não tenha o risco das informações serem mal interpretadas é importante seguir alguns passos: 

  1. Crie um planejamento 

Antes de chegar ao feedback, se planeje para otimizar o tempo e levantar os pontos mais importantes para o seu colaborador. 

  1. Invista em uma plataforma de monitoramento 

Com a adaptação do home office, muitas empresas perderam a autonomia que tinham sobre seus colaboradores quando estavam presencialmente. 

Por isso, realizar um gerenciamento do tempo, desempenho e horários de produtividade é importante para ter mais clareza na hora de realizar um feedback.

Já existem ferramentas para te ajudar a incluir a prática no seu dia a dia, como o fSense. 

  1. Torne o clima mais ameno 

Muitos colaboradores podem ficar nervosos nesse processo, por isso, crie um clima inicial favorável para falar com tranquilidade e inicie pelos pontos positivos. 

  1. Seja sincero 

Por mais desagradável que possa ser apontar erros de companheiros de trabalho, só essa transferência irá garantir melhores resultados. 

  1. Dê exemplos reais de bom desempenho 

Reforce o feedback com exemplos e garantindo que o colaborador está sendo notado. 

  1. Não deixe de falar os pontos negativos

Encontrar um equilíbrio na reunião para tratar os pontos negativos é muito importante. Além disso, sempre aborde as falhas apontando formas de melhorar. 

  1. Crie um plano de ação

Para que o feedback seja completo, transforme as informações em um plano de ação para auxiliar os colaboradores a evoluírem. 

Agora que você já sabe tudo sobre a cultura de feedback e os seus benefícios, que tal otimizar esse processo? 

Quer saber mais sobre o fSense? Clique aqui e teste grátis por 14 dias

blank

Desafios do home office: como se relacionar com os colaboradores?

Trabalhar em home office não é tão simples e descolado como parece. Igualmente, gerir equipes de trabalho a distância têm diversos desafios que acabam exigindo atenção do gestor.

 

A princípio, todo relacionamento precisa de cuidados, principalmente no ambiente de trabalho. Do mesmo modo, ter uma boa comunicação a distância é complicado devido aos inúmeros ruídos de comunicação que podem surgir.

 

Mas, com as estratégias certas é possível sim manter um bom relacionamento com os colaboradores no home office. 

 

Veja algumas dicas que separamos para te ajudar com este desafio:

 

Por que ter um bom relacionamento com os colaboradores é importante?

O trabalho home office foi adotado por diversas empresas devido a pandemia e grande parte delas decidiu continuar neste modelo. 

Contudo, além dos prós, como a maior flexibilidade de horários, redução de custos operacionais e modernização de processos; há também os contras, como problemas como distrações fáceis e, consequentemente, maior demora na entrega ou conclusão de atividades ocorrem constantemente.

Logo, a dica é: mantenha um bom relacionamento home office com seus colaboradores. Isso é importante porque as atividades e a comunicação precisam fluir fácilmente. Assim, todos os processos se tornam mais simples quando o relacionamento entre os membros da equipe e os gestores é bom.

Como manter um bom relacionamento no home office:

Para manter uma comunicação agradável com seus colaboradores que estão trabalhando a distância, siga e aplique os seguintes passos:

 

1 –  Use uma plataforma de comunicação eficaz:

Primeiramente, é preciso que você busque a utilização de um sistema ou aplicativo de troca de mensagens ou áudio. O objetivo dessa escolha é facilitar a comunicação e a execução do trabalho entre a equipe.

 

Ter esse cuidado é importante para qualquer área, uma vez que dúvidas podem surgir e os serviços prestados pelos colaboradores seja complementar. Ou seja, é preciso que haja comunicação entre a equipe.

 

2 – Determine regras para o Home Office

A liberdade do home office é muito agradável, porém, toda a independência pode ocasionar problemas de produtividade se não houver regras. Sendo assim, estipule metas, prioridades e regras para a jornada de trabalho a distância.

Você pode colocar como regra: 

  • Seguir horários estipulados para entregas e usar ferramentas de gerenciamento de tempo;
  • Ter atenção aos e-mails, mensagens, ligações e sistemas que são utilizados para que a comunicação flua devidamente;
  • Seguir um checklist da função;
  • Cumprir metas de entregas para o dia/semana.

3 – Implemente sistemas de monitoramento de computadores

Como você já percebeu, a comunicação é a chave para um bom relacionamento com os colaboradores. Entretanto, o microgerenciamento, que é ter que chamar a pessoa constantemente pode acabar afetando a produtividade e consequentemente a motivação da equipe.

Portanto, uma boa saída para acompanhar o que o time está fazendo sem gerar incômodos na comunicação é usar soluções como o software de monitoramento de computadores fSense.

O fSense é ideal para viabilizar operações home office, pois mensura a produtividade de cada membro da equipe. Igualmente, ele também fornece acesso em tempo real e relatórios personalizados para te ajudar a melhorar a performance e minimizar riscos de compliance na operação.

 

Pronto para vencer os desafios de relacionamento com os colaboradores em home office? Use as dicas acima e teste grátis por 14 dias o fSense para otimizar a comunicação e o controle da sua equipe.

Comunicação no home office: entenda como melhorar o contato com equipes remotas | fSense

Mitos e verdades sobre monitoramento de trabalho remoto

Com a adaptação do home office, muitas empresas perderam a autonomia que tinham sobre seus colaboradores quando trabalhavam presencialmente.

Mas agora com o trabalho remoto, como saber de que forma os colaboradores têm passado o tempo, seus desempenhos e os horários de maior produtividade?

A Inteligência Artificial já permite hoje desenvolvimento de software para que seja possível monitorar o desempenho e produtividade de colaboradores em home office e ainda analisar insights para garantir cada vez mais melhores resultados no time. E tudo isso com privacidade e compliance.

Quais os mitos sobre o trabalho remoto?

O microgerenciamento existente hoje em muitas empresas é mais uma forma insuficiente de poder analisar a conduta da sua equipe e a produtividade de cada colaborador, sem dado algum que seja capaz de poder evoluir com o time.

Em cima disso, existem mitos sobre o trabalho remoto e a forma de monitorá-lo. Veja alguns:

Softwares de monitoramento de trabalho remoto são caros e complicados

Esse mito surge da forma de relutar que algumas empresas possuem diante uma tentativa de algum colaborador como, supervisores e coordenadores de uma operação call center sugerem para tentar melhorar a gestão.

Mas o que talvez não sabem é que hoje existe software de monitoramento com base em nuvem, o que além de fácil implementação também sai muito mais barato em relação aos sistemas tradicionais que precisam de hardware.

Um sistema em nuvem pode ser acessado com facilidade de qualquer dispositivo e de qualquer lugar. Uma forma de flexibilizar perfeitamente o gerenciamento das operações.

A equipe não aprende em conjunto

Você acha mesmo que só pelo fato de uma equipe não estar junta em um mesmo ambiente isso impede ou dificulta o aprendizado?

Esse é mais um mito sobre o trabalho remoto. Aprender em conjunto faz parte do crescimento profissional.

As equipes ainda podem se alinhar entre si, com reuniões em aplicativos de comunicação por áudio e vídeo.

Dependendo do nível de realidade da sua empresa, existem canais de bate-papo para que a equipe se mantenha em contato e todos saibam de tudo que está acontecendo.

Preciso ficar cobrando o colaborador o tempo todo

Esse é o maior mito de todos em um home office e que você precisa abandonar. Microgerenciamento não é eficaz e muito menos traz resultados.

Isso é o principal motivo para deixar a equipe desmotivada e seus rendimentos serem cada vez mais baixos.

Você não precisa ficar cobrando atualizações do que está sendo feito. Através do fSense, você pode monitorar em tempo real a tela dos computadores de sua operação.

Além disso, é possível mensurar a produtividade da equipe para correções de metas a serem atingidas, ele também te ajuda a identificar comportamentos e necessidades da equipe no geral.

E quais as vantagens de um monitoramento remoto?

Com o monitoramento da sua equipe em home office, você ainda pode garantir uma gestão eficiente, com registros de atividades contínuas de cada trabalhador e ainda organizar as informações em um dashboard.

E para proteger as máquinas da empresa de hackers e dados extraviados, é possível permitir o acesso apenas de sites que são aprovados pela sua empresa.

Não caia mais em mitos sobre monitoramento de equipes durante o home office. O fSense foi desenvolvido para solucionar as diversas tarefas que você como gestor possui no dia a dia, essa é uma forma mais prática, rápida e eficaz de trazer resultados mesmo durante o home office com as equipes à distância.

Se você deseja acertar no aumento da produtividade do call center da sua empresa, entre em contato e tenha insights estratégicos para garantir os melhores resultados.