5 passos para ter uma equipe engajada

Para desenvolver uma equipe engajada, é preciso que o líder conheça muito bem os colaboradores e se preocupe com o desenvolvimento de cada um. Entenda melhor. 

Qual a importância de possuir uma equipe engajada? Possuir uma equipe motivada e feliz é sinônimo de equipe comprometida e, consequentemente, mais produtiva. Assim, é comum vermos gestores reclamando da falta de comprometimento dos profissionais, que acabam impactando nas metas. Porém, antes de cobrar a equipe, é preciso analisar e entender o que você e a empresa tem feito para gerar um ambiente mais acolhedor. 

Desse modo, é importante pensar que o caminho da construção de uma equipe engajada é uma via de mão dupla. Por isso, para que haja apoio, fidelidade e parceria, os colaboradores precisam se sentir valorizados e respeitados. 

Vale ressaltar que o salário é apenas uma das partes que engajam o funcionário e não é suficiente para reter os talentos. O pagamento é uma troca suficiente para que os colaboradores cumpram as suas funções com seriedade. Porém, o engajamento tem mais relação com cultura e clima organizacional e boas relações do que as trocas monetárias. 

5 passos para ter uma equipe engajada

Os motivos para a falta de motivação passam pela pouca valorização do profissional por parte da empresa, falta de perspectiva de crescimento e dificuldade em se relacionar com o chefe. Para evitar a perda de bons talentos e construir uma equipe mais engajada, aqui vão algumas dicas. 

1 – Foque nas pessoas 

O primeiro passo para ter uma equipe engajada é investir e focar nas pessoas. Somente em um ambiente acolhedor o colaborador poderá se sentir aceito, útil e valorizado. Afinal, são por esses motivos que o ser humano forma relações e cria laços sociais na família, com amigos e no trabalho. 

Por isso, um bom gestor busca entender a realidade e dor de cada um, focando nas necessidades de forma individual. Além disso, para criar uma equipe engajada, a transparência dos processos é fundamental. Assim, criando uma relação de confiança, os funcionários têm a sensação de pertencimento e se sentem muito mais motivados a ajudar, mesmo em momentos difíceis.  

2 – Crie uma política de feedbacks para ter um equipe engajada

Muitos gestores acabam sendo omissos e relapsos por falta de tempo. Porém, não realizar feedbacks periódicos pode ser prejudicial para o andamento dos resultados. É por meio dessa comunicação organizada que o colaborador entenderá os pontos em que se destacou positivamente e aqueles que a empresa espera que ele melhore e se desenvolva. 

Além disso, esse momento abre um canal de relacionamento com o funcionário, gerando uma oportunidade para ouvir também os feedbacks dos colaboradores sobre processos, dificuldades e, inclusive, sobre a qualidade de gestão do líder. 

3 – Promova a integração da equipe

A cultura e o clima organizacional possuem uma importância enorme na motivação dos colaboradores. Por isso, os gestores diretos e o time de RH precisam ficar atentos a isso. Além de realizar pesquisas periódicas de NPS entre a equipe, promover integrações, momentos de lazer e diálogo entre todas as pessoas da organização, é fundamental para criar laços.

4 – Crie políticas de recompensa 

É fundamental que os colaboradores sejam reconhecidos pela empresa. Porém, apenas demonstrar isso com palavras não é suficiente a longo prazo. Por isso, criar uma política de recompensa é importante para padronizar os métodos de avaliação e esclarecer o que é preciso fazer para ser recompensado. Nesse caso, vale a pena recompensar aqueles que se destacam com bônus financeiros, viagens, folgas, vouchers em aplicativos ou uma surpresa enviada para a casa do colaborador. 

5 – Utilize a tecnologia a seu favor 

Por fim, utilizar a tecnologia é uma excelente maneira de ser mais produtivo nas ações de gestão. Afinal, o papel do gestor, além de realizar o seu trabalho diretamente relacionado com o escopo da empresa, é gerenciar a equipe, entender o desenvolvimento de cada um, promover treinamentos e propor novos desafios. Nesse sentido, utilizar plataformas e aplicativos pode ser a solução para gerenciar a equipe e ser mais produtivo nesse tipo de atividade. 

Se você gostou desse assunto e quer conferir outros conteúdos sobre gestão de equipes, leia este conteúdo sobre rotatividade de pessoal e os desafios da gestão. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.