Tipos de Compliance

Conheça os 5 principais tipos de Compliance

Você conhece os principais tipos de compliance? Como gerente da área, é imprescindível que você se mantenha informado e entenda em que eles se diferenciam e como podem ajudar a empresa crescer e se manter produtiva.

Foi pensando nisso que preparamos o post de hoje. Reunimos 5 modelos de compliance e todas as informações mais relevantes sobre cada um deles.

Quer aprender mais sobre o assunto, ajudar o negócio a alcançar melhores resultados e, assim, tornar-se um profissional de destaque? Então, continue a leitura!

A importância do compliance para as organizações

A importância do Compliance para Organização
Sempre que falamos em compliance, logo nos reportamos às técnicas e estratégias utilizadas por um negócio para atuar em conformidade com as regras e a legislação vigente de seu país, estado e município. Assim, seja qual for o seu ramo de atuação, agir conforme as regras e regulamentos internos e externos é essencial para que a empresa se mantenha ativa, competitiva e com uma boa reputação no mercado.

Ocorre que, muitas vezes, o compliance é associado apenas à existência de um setor jurídico, responsável por observar e guiar a atuação do negócio dentro desses limites legais.

Entretanto, para que uma empresa consiga alcançar essa conformidade, hoje, é preciso muito mais do que uma equipe de advogados e assessores jurídicos. De modo geral, a atividade de compliance deve ir além de normas e políticas e englobar também todos os processos empresariais, aumentando o nível de conhecimento sobre eles e melhorando seus resultados.

Os 5 principais tipos de compliance

Conforme visto, uma empresa deve preocupar-se dia a dia a pautar sua atuação dentro de padrões éticos e legais — e isso envolve diversos setores e processos da organização.

Por isso, separamos os 5 principais tipos de compliance para que você os conheça e consiga aplicá-los em sua empresa com eficiência e de maneira estratégica. Acompanhe:

1. Compliance ambiental

O mundo nunca se preocupou tanto com as questões ambientais quanto hoje. Empresas e consumidores estão sempre atentos aos riscos e impactos que suas ações geram no meio ambiente — e essa parece ser uma tendência mundial.

É nesse cenário que o compliance ambiental — responsável por colocar a atuação empresarial em harmonia com a natureza — torna-se essencial para o alcance de um mundo mais sustentável e saudável.

Uma empresa séria, responsável e atenta a essa questão deve monitorar de perto os riscos e os danos que suas atividades podem gerar à natureza — e se esforçar para reduzir tais impactos. Lembrando que, além de preservar o meio ambiente, esse tipo de estratégia evita que o negócio seja penalizado e arque com multas ambientais.

2. Regras de saúde e segurança no trabalho

O segundo tipo de compliance apresentado no post de hoje diz respeito à observação de regras gerais de saúde e segurança no trabalho. Pode-se concluir que essa é uma das grandes responsabilidades de um gestor de compliance, pois isso exerce uma influência direta sobre a produtividade e a motivação de seus colaboradores.

Proporcionar um ambiente de trabalho saudável, seguro e produtivo é muito mais do que uma regra legal — é uma estratégia de negócio que confere a toda e qualquer empresa as condições necessárias para crescer e se desenvolver de maneira duradoura.

Evitar que seus funcionários se envolvam em acidentes de trabalho, adoeçam e trabalhem acima dos limites legais são apenas alguns exemplos de como atuar em conformidade com as regras pode beneficiar uma empresa.

3. Atuação anticorrupção

Compliance e Lei Anticorrupção

Nos dias de hoje, muito se fala sobre corrupção — especialmente na relação entre as empresas e o Governo. De modo geral, é possível concluir que ter a imagem do negócio associada a esse tipo de infração é extremamente prejudicial. Nesse sentido, é essencial investir em táticas e ações que evitem e minimizem qualquer desvio de conduta de seus funcionários, colaboradores, parceiros e fornecedores.

Ressalta-se que as ações que os seus funcionários tomam na empresa são de sua responsabilidade. Portanto, é necessário ter um controle preciso e rigoroso para identificar todo e qualquer processo que tenha traços de corrupção e má-fé.

4. Responsabilidade social

Sua empresa se preocupa com os impactos de sua atuação na comunidade em que está inserida? Caso ainda não tenha parado para observar e avaliar essa questão, é interessante começar a adotar um olhar mais crítico.

Todo empreendimento possui uma responsabilidade social que deve ser cumprida. A atuação empresarial não deve ser pautada apenas na busca pelo lucro. Pelo contrário, a empresa deve se esforçar para gerar melhorias na sociedade e na vida de seus trabalhadores.

Portanto, não deixe de lado esse tipo de enfoque e se esforce para que seu negócio atue com responsabilidade social, desenvolvendo e crescendo com o meio no qual está inserido.

5. Controle de qualidade do produto e serviço

tipos-de-compliance-a-importancia-para-organizacao

Você já deve ter observado que o perfil do consumidor moderno se modificou consideravelmente nos últimos anos. Até pouco tempo, podíamos observar uma preocupação maior pela economia e a procura por preços mais acessíveis. O novo consumidor está cada vez mais atento à qualidade dos produtos e serviços adquiridos, pois o preço não é o único aspecto a ser analisado.

Nesse novo contexto, é fundamental que as empresas se preocupem em entregar ao mercado um produto ou serviço de qualidade, que atenda às expectativas dos clientes e estejam de acordo com as normas técnicas de segurança e eficiência. Então, esse tipo de compliance é essencial para que a empresa seja mais competitiva e encontre o seu diferencial no mercado.

E então, o que achou dos tipos de compliance apresentados? Já conhecia todos? Como você percebeu, para que uma empresa encontre o cenário ideal para crescer e aumentar sua rentabilidade é necessário atuar com o foco em diversos aspectos.

Portanto, seu empreendimento deve buscar uma operação em conformidade com as mais diversas regras, leis e regulamentos, estando o mais próximo possível do correto e do ético. Se ainda não conhecia algum desses tipos de compliance, comece agora mesmo a estudar maneiras de aperfeiçoar seus processos para alcançar o sucesso empresarial!

Gostou do post de hoje? Descubra também como estruturar a Área de Compliance da sua empresa acessando nosso whitepaper especial, clicando no banner abaixo.

Como estruturar a Área de Compliance

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>